quarta-feira, 6 de julho de 2016

sexta-feira, 21 de novembro de 2014

TOQUES DOCES



 Meus lábios procuram tua pele,
como se fosse aqui minha boca com meus toques
e por aí a eletricidade da tua pele me dando choque... 

Meus lábios tem novos truques macios
descobertas dessas que acabam com qualquer frio... 

Por que só aqui contigo eu sou inteiro.
E gosto de perder minhas agulhas,
e pensar que teu corpo é um palheiro... 

Tenho aqui carinhos que de tão suaves
são espécie rara de estremecimento...
Tenho aqui delícias que movem todo meu corpo
e um lindo caso de amor com o vento...
Tenho aqui lábios que quando tocam tua pele
são pura brisa que sopra ternura e encantamento... 

Eu posso ser mágico e artista
em tocar tuas superfícies como se eu te desenhasse,
com sutilezas cercadas de silêncio e de cuidado...
Com fome e sede de homem louco e apaixonado! 

Meus lábios podem te tocar suavemente.
E minha pele pode se confundir com a tua.
E toda vez que ouço tua respiração louca eu incendeio
e sinto meu céu se acender com a doce luz da tua lua... 

Meus toques leves
podem deslizar teu corpo bem lentamente;
e eu gosto de fechar os olhos enquanto te toco;
gosto que entre em mim pelo tato e o calor da pele... 

Meus lábios no fundo sempre querem teu beijo
Meu corpo sempre quando encosta o teu
Incendeia minha pele com fogo de absurdo desejo! 

Experimento jeitos e formas de amar
que se auto-derramam quando os dois se trocam;
quando os dois se ajustam;
quando os dois se tocam... 

E meus lábios com seus truques
Agora sussurram tudo que nasce e que é para ser dito
Bem perto do ouvido. 

Protected by Copyscape Duplicate Content Software

quarta-feira, 12 de novembro de 2014

terça-feira, 11 de novembro de 2014

sexta-feira, 17 de outubro de 2014

terça-feira, 14 de outubro de 2014

DESESPERO




( A acentuação gráfica na palavra destacada entre “aspas” não corresponde às normas atuais de gramática. Mas se tem alguém que espera, então quando deixa de esperar ele “desespéra”... Então eu espero e “desespéro”. Nesse poema curto eu só falo de desespero mesmo no último verso. )

Protected by Copyscape Duplicate Content Software