sábado, 14 de maio de 2011

ESQUISITICE

Há os que se perdem na tolice.
Os que nem se incomodam com a sem-vergonhice.
Há os que se deixam enganar pela charlatanice
e os que nos enchem com a sua babaquice.

Há os que podiam mudar, mas preferem a mesmice.
E os que por fora aparentam estar limpos,
mas que, por dentro, estão cheios de imundície.

Há os que fingem estar voando enquanto rastejam na planície.
E os que se prepararam para a volta olímpica
mas que acabam sempre com o troféu do vice...

Há os que fazem qualquer coisa interessante
se transformar em grande chatice.
E os que não assumem nem a própria calvície...

Há os que na velhice repetem os mesmos erros da meninice.
E os que se perdem no "diz-que-me-disse".
Não sabem a diferença entre sandice e crendice.

Os que num arroubo de maluquice
confundem singela faceirice
com absurda e atabalhoada fanfarronice.

E, infelizmente, os que em sua tamanha cretinice
só abrem a boca para dizer idiotice...

30 comentários:

  1. Oi Daniel!

    Saudades de vc também!

    Andei fora do ar, as coisas ainda então um pouco tumultuadas. Somente hoje estou me dedicando um pouco a blogar e logo me deparei com o seu comentário.

    Saudade de vir aqui ler seus belíssimos poemas, mas hoje eu ri um pouco desse rsrs. Mas como tem verdades! Vc merece um troféu! Rsrs.

    Adorei o “Tempo de Inquietação e Silêncio”.
    Olha que engraçado, vc escreveu esse verso:

    “As horas passando
    em completo silêncio
    e eu pintando o autorretrato
    com tintas vencidas!”

    ... e eu postei ontem um auto-retrato. O primeiro que concluí. Com tintas frescas porque as vencidas perdem o brilho rsrs.

    Bjo grande, amigo, tenha uma linda semana!

    ResponderExcluir
  2. Risos!

    Amo tudo o que vc. escreve, pois é de uma belíssima composição!

    Abço!

    Paz e LUz!

    ResponderExcluir
  3. bem vetdade tudo o que escreveu por aqui!

    beijos!

    Bia

    ResponderExcluir
  4. Oi, Daniel
    Bom demaaaaaaais! Amei e não pude deixar de rir um pouco. As rimas, que não são apenas rimam, dão um sentido total às idiotitices que rondam o nosso mundo!
    Bjkas!

    ResponderExcluir
  5. Boa tarde, Daniel.

    Adorei!!
    O seu versar é bonito e agradável.

    Um abraço.
    Maria Auxiliadora (Amapola)

    ResponderExcluir
  6. Bom vir aqui. Li e reli muita coisa interessante. Gostei muito, mesmo. Voltarei, de certo. Gostei do seu cantinho, iluminado! Gosto de blogs inteligentes. Tenha alegrias duradouras e saúde.
    Se tiver um tempo e quiser, visite meu blog. Vou gostar de ter sua visita. A casa é sua! Abraços,
    João, poeta.

    ResponderExcluir
  7. uma boa companhia numa tarde azul sem pressa....não tem como recusar...


    Zil

    ResponderExcluir
  8. Profundas palavras em forma de rimas.
    Adorei o jeito que escreve, numa linguagem que todo mundo entende, por ser a linguagem que o povo usa, muito bom!

    ResponderExcluir
  9. DANIEL

    Hoje
    Venho expressamente deixar um beijo e agradecer o carinho pelo aniversário do Zé António


    BEIJO


    Amizade é...AMOR...

    ResponderExcluir
  10. A gente se conhece? Prazer te ter no meu blog, vou vir aqui quando der!
    Cheiro,

    ResponderExcluir
  11. Foi-se o carácter, foi-se a marca, a espinha dorsal murchou, a ética entrou em óbito.

    Muito bom!!!

    Agradeço tua visita!

    ResponderExcluir
  12. ...você ficou sentado na praça,
    para compor este 'quadro'?

    sim...na praça meu querido!

    como é complexo e ao mesmo
    tempo fascinante a alma
    humana, my God!

    entre lucidez e sandice,
    vamos seguindo a estrada.

    bj, moço pensador!

    ResponderExcluir
  13. Olá Daniel...

    Quanta esquicitice...rs...mas de mesmice nada temos aqui, ao contrário, aqui sempre uma forma diferente de brincar a sério com as palavras
    Assumir a calvície...essa doeu, mas eu assumo..rs...tanto assumo que agora só uso de máquina 4 para baixo...rs
    Parabéns por sua gramatiquice cheia desses ices tão verdadeiros
    Obrigado pelas palavras lá no Verseiro
    Um abraço na sua fantastiquice alma poeta...rs
    Valeuuuu amigo

    ResponderExcluir
  14. Essa catalogação de tipos, dá-nos bem a medida de nós mesmos, somos isso tudo e um pouco mais, alguns em menor e outros em maior escala, basta apenas que não caiamos nas boas graças de quem nos rotula, risos.

    Mas é uma verdade rimada, cordelizada.

    P.S.
    Eu também ri contigo aqui.
    ;)

    ResponderExcluir
  15. Adorei toda esta
    faceirice!
    bjs e obrigada pelo seu comentário no Cântico

    ResponderExcluir
  16. Fazer versos com verdades bem humoradas não é pra qualquer um! Bom te ler meu querido e muito bom também, receber sua preciosa visita no Solidão. Bjo grande.

    ResponderExcluir
  17. É verdade Dan... Há muitas pessoas que são estranhas e repletas de esquicitices e babaquices das piores espécies.
    Eu que o diga... ando sofrendo com as barbaridades de alguns 'seres humanos"

    Beijos com meu carinho e admiração

    ResponderExcluir
  18. E há os que, como eu, são tudo isso e um pouco mais! rs...
    Ah, eu tou te devendo! Eu pago, viu? Nem que seja "olhos nos olhos e coração no por-do-sol no Guaíba"! rs...
    Beijo, garoto!

    ResponderExcluir
  19. Olá Daniel
    Obrigado pela visita.
    Tenha um lindo fim de semana.
    Grande abraço

    ResponderExcluir
  20. Foi a fundo, muito além da superfície!

    Abraço.

    ResponderExcluir
  21. Oi,Daniel!Sempre bom receber tua visita!Gente que se vende por tão pouco,gente que fala fala mais não diz nada é o que mais tem...
    Mas fazer o que né?Ninguém é tão bom ou tão ruim quanto parece...
    Beijosss

    ResponderExcluir
  22. Daniel,
    Convite
    Se o mundo não acabar amanhã dia 21/05,passe em meu "Blogue"Estaremos em festa,pode levar os amigos,não haverá mesmices!
    Obrigada pelo carinho da visita e comentário.Não falte!
    Um abraço cheio de boas energias,
    Mari

    ResponderExcluir
  23. Daniel,
    Convite
    Se o mundo não acabar amanhã dia 21/05,passe em meu "Blogue"Estaremos em festa,pode levar os amigos,não haverá mesmices!
    Obrigada pelo carinho da visita e comentário.Não falte!
    Um abraço cheio de boas energias,
    Mari

    ResponderExcluir
  24. Daniel,voltei para comentar esse sábio poema.Gostei muito,de alguns "ices"
    Há os que se perdem na tolice
    Há os que podiam mudar mas preferem a mesmice,tornando-se uma grande chatice.E os que se perdem no "diz-que-me-disse"Não sabem a diferença entre a sandice e crendice,virando tudo em uma grande maluquice!
    Genialll!!!
    Um grande abraço,cheio de boas energias!
    Mari

    ResponderExcluir
  25. Nossa!
    Muito bom!
    Muito bom!

    Reflete não só a realidade, mas o sentimento e opinião de muitos que a compartilham.

    Parabéns.

    ResponderExcluir
  26. Vim deixar meu abraço super gostoso a você..
    Um abraço transmite emoções na trocas de carinhos e afetos.Compartilhamos alegrias, sentimentos, amenizamos as tristezas, demonstramos carinhos e amizades, damos amor.. Expremos sentimenso que somente nossos coração conhece.
    Feliz dia do Abraço para Você.
    Muito obrigada por ser meu amigo virtual tão especial. Carinhosamente,
    Sandra

    ResponderExcluir
  27. Oi, Daniel, fui lendo, me perdendo entre muito riso e pouco siso e vi que nada sobrou pra nós!

    Mas que mundo é este, meu Deus, onde nada se faz bem feito? rsrsrs Sempre fica um rabicho!
    Adorei!

    Beijo
    Tais Luso

    ResponderExcluir
  28. Dan... Você faz parte da alegria que eu estou sentindo... Por essa razão conto com a sua presença em meu blog, participando do sorteio que será realizado!
    Sinta-se carinhosamente abraçado.

    ResponderExcluir
  29. Oi,Daniel!
    Agradeço-lhe a visita, e a interação,na homenagem de meu amigo Elcio,do Blog Verseiro.
    Deixo-lhe,meu abraço,cheio de boas energias!

    Mari

    ResponderExcluir
  30. U-A-U!
    Perfeito, Daniel!
    Ando sumida na escrita e na leitura, mas passei por aqui hoje e ganhei um presente, né? Como sempre quando venho aqui!
    Beijos saudosos!
    Espero em julho estar de volta!

    ResponderExcluir

Adorei a sua companhia no caminho dos plátanos. Volte quando quiser!